Blog de Tec

Nada que é digital nos é estranho

 

Mudança de endereço

Olá,

O endereço deste blog mudou para blogdetec.blogfolha.uol.com.br.

Atualize sua lista de favoritos.

Conheça os outros blogs da Folha.com em www.folha.com.br/blogs.

Escrito por Rafael Capanema às 17h58

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Samsung volta a provocar consumidores da Apple em comercial

Ontem teve a final do Super Bowl entre New York Giants e New England Patriots. Para mim, a partida de futebol norte-americano pode ser descrita como um jogo chato bem chato onde os jogadores ficam eternamente fazendo 'montinho' uns nos outros.

Mas sempre tem um show legal no intervalo (ontem foi o da Madona) e várias empresas gastam verdadeiras fortunas em comerciais muito bem bolados (na maioria das vezes), que vão ao ar entre os tempos do jogo. 

A Samsung foi uma delas. A empresa continua apostando em comerciais que atacam os produtos e os consumidores da Apple (sem citar nomes, claro). 

A tática gerou alguns comerciais divertidos e com uma pontinha de verdade ao fazer graça das pessoas que esperam horas em uma fila gigantesca para comprar um telefone ou um tablet.

Mas no comercial veiculado durante o intervalo do Super Bowl parece que a empresa erra um pouquinho na mão. O anúncio é menos focado no produto em si e a reação das pessoas são exageradas demais quando observam o que o Galaxy Note faz, diferente dos primeiros vídeos da série.  

O vocalista da banda The Darkness, o Justin Hawkins. aparece cantando e tocando “I Believe In A Thing Called Love”. Veja você mesmo:

E ah, o New York Giantes venceu o jogo.

 

Escrito por Alexandre Orrico às 18h23

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bingo do Instagram

Obra de Marcos Rodrigues:

Escrito por Rafael Capanema às 17h45

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Economize na conta de celular com o uso de aplicativos

Quem usa aplicativos de comunicação para smartphones (whatsapp, viber, voxer, facebook messenger ou até mesmo o skype) sabe que eles são incrivelmente úteis no Brasil, onde o serviço das operadoras de celular é péssimo e, paradoxalmente, um dos mais caros do mundo. 

O Voxer, disponível para Android e iOS, é talvez o mais útil de todos. Assim como o Whatsapp, ele tem opção de mandar mensagens de texto pela internet, driblando o serviço (e a taxa) das operadoras. Mas a principal ferramenta é a mensagem de voz: ele transforma seu celular em um walkie-talkie --semelhante a um telefone nextel, por exemplo.  Você pode configurar as mensagens de voz para serem reproduzidas assim que recebidas ou para serem tocadas somente quando clicadas.

Além disso, o app tem uma opção de enviar sua localização geográfica junto com as mensagens. Ou seja, se você estiver na rua, andando ou ocupado com alguma coisa, nada mais prático do que clicar no aplicativo, selecionar a pessoa com quem você deseja falar e dizer "oi fulano, estou a caminho, já eu chego". Seu amigo recebe imediatamente a sua mensagem de voz e sua localização no mapa. É possível desligar essa opção, se você prefere que ninguém saiba por onde você anda.

Você também pode mandar fotos (tiradas na hora, dentro do aplicativo, ou escolhidas do seu álbum). 

Com o Voxer (e também com os outros apps citados), aposentei o uso do SMS tradicional e praticamente abandonei o método de ligação normal. Me livrei de uma mensalidade de R$ 200, atrelada a um contrato de fidelidade, por um chip pré-pago com internet. Gasto cerca de R$ 20 de crédito por mês.

Hoje em dia falo muito mais com meus pais e minha irmã (que moram em outro estado) e pago uma conta de celular muito mais barata.  

E ah, o aplicativo é gratuito. :)

Escrito por Alexandre Orrico às 13h53

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

O Blog de Tec é uma extensão da cobertura sobre tecnologia da Folha. É produzido por Alexandre Orrico, Emerson Kimura e Rafael Capanema.

BUSCA NO BLOG


SITES RELACIONADOS

RSS

ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. � proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.