Blog de Tec

Nada que é digital nos é estranho

 

Google cria pool para enfrentar Facebook

Aliança de interesses

 O Google e mais um grupo com as principais redes sociais da internet estão se aliando para enfrentar a ameaça do Facebook, que chegou e mansinho e tomou de assalto o terreno das comunidades on-line, onde já é a segunda força e come mercado do líder MySpace.

A aliança anti-Facebook anuncia amanhã a oferta de uma plataforma comum para desenvolvimento de aplicações para as comunidades on-line, tal como já existe para o Facebook. As redes envolvidas, além do Orkut, incluem LinkedIn, hi5, Friendster, Plaxo e Ning.

O problema é que o Facebook já tem um bom terreno de adianto: desde que abriu a possibilidade de desenvolvedore independentes criarem programas para a rede, mas de 5.000 pequenos aplicativos foram desenvolvidos para uso no site. Alguns deles já são usados por milhões de internautas da comunidade.

A plataforma da aliança liderada pelo Google deverá se chamar OpenSocial, e o time tem também a participação de desenvolvedores de software como Oracle e Salesforce.com.

O anúncio acontece cerca de uma semana depois que o Google perdeu uma batalha com a Microsoft para colocar um pé no Facebook. Como você se recorda, a empresa de Gates, apesar de ter sua própria comunidade on-line, comprou uma pequena participação na empreitada de Mark Zuckerberg.

Que, aliás, estaria prestes a lançar um serviço de buscas.

Quem viver verá.

Escrito por Rodolfo Lucena às 14h51

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Como driblar os zumbis da internet

Fora da rede (maliciosa)

Por e-mail, Cristine Hoepers, gerente do Cert.br, respondeu a algumas perguntas minhas e deu dicas de segurança, além de ter respondido a uma curiosidade.

Perguntei porque o pessoal do Cert.br só responde a e-mails (não dão entrevistas por telefone ou pessoalmete). Disse Hoepers _que sempre me atendeu quando foi solicitada. "Esta é uma política existente desde a criação do CERT.br que visa proteger a imagem e segurança dos analistas do CERT.br."

Seguem algumas dicas de Hoepers.

Ações Preventivas Mínimas:

Manter o sistema operacional e demais programas (como navegadores) sempre atualizados;

Instalar e manter atualizado um bom programa antivírus;

Aplicar todas as atualizações de segurança (patches) disponibilizadas pelos fabricantes, para corrigir eventuais vulnerabilidades existentes nos softwares utilizados;

Instalar um firewall pessoal, que em alguns casos pode evitar que uma vulnerabilidade existente seja explorada ou que um worm ou bot se propague.

Mudança de Comportamento:

Não acessar sites ou seguir links recebidos por e-mail ou  presentes em páginas sobre as quais não se saiba a procedência;

Jamais executar ou abrir arquivos recebidos por e-mail, mesmo que venham de pessoas conhecidas;

Jamais executar programas de procedência duvidosa ou  desconhecida.

Também pedi a ela que descrevesse quais as perdas que um usuário tem quando seu micro vira um zumbi --ou um bot (robô) controlado por uma rede criminosa. O usuário continua podendo mexer na máquina, mas ela vai obedecer a ordens maliciosas de terceiros.

Seus dados (cartões de crédito, contas e senhas de e-mail, login do orkut, lista de e-mails de amigos, entre outros) que são furtados e enviados para os atacantes;

 A qualidade da sua conexão com a Internet, pois enquanto o bot  está tentando se propagar ou atacando outros sites ele gera muito tráfego, deixando todas as conexões lentas;

 Lentidão da própria máquina, pois o bot está usando memória e capacidade de processamento do micro;

  Ao se instalar o bot pode danificar programas e arquivos, levando à perda de dados.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 13h33

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Google anuncia hoje plataforma para desenvolvimento para o Orkut

Correndo atrás

O Google, antes símbolo de pioneirismo na internet, tem bobeado bastante quando a questão são inovações em sua rede social.

O Facebook lançou a plataforma para desenvolvedores em maio; o MySpace, há dez dias e o Google, hoje.

No entanto, a companhia já disponibiliza uma série de APIs — até o YouTube, que foi incorporado à empresa muito depois do lançamento do Orkut, já conta com código para inserção de aplicativos.

A questão é: por que o Google mostrou, até agora, certo descaso com sua rede social?

Escrito por Camila Rodrigues às 12h55

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Novo pacote de proteção da Kaspersky chega amanhã

Com controle de pais

A partir de amanhã, a empresa de segurança da informação Kaspersky Lab vai começar a oferecer a versão 7.0 do seu antivírus e do pacote de segurança para internet, informou a empresa.

Entre as melhoras do Internet Security 7.0, o fabricante promete reduzir a lentidão causada pela maioria dos firewalls, principalmente no caso de usuário de games. O pacote também inclui agora um módulo de Controle de Pais.

As soluções, que são vendidas em pacotes de CDs, são voltadas tanto por usuários domésticos quanto por pequenas empresas.

O Kaspersky Anti-Virus 7.0 e o Kaspersky Internet Security 7.0 serão comercializados pela Esy World a R$ 79 e R$ 119, respectivamente. Má notícia: os usuários da última versão, a 6.0 (que foi lançada há exatamente um ano), não terão direito à desconto na atualização.

Escrito por Camila Rodrigues às 11h06

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Conheça mais uma armadilha dos spammers

Stripper traiçoeira

É incessante a luta dos criadores de vírus contra as empresas de antivírus ou vice-versa, assim como é preciso estar sempre alerta para novos métodos de seduzir incautos para que se tornem inocentes úteis, ferramentas nas mãos dos spammers, os responsáveis pelo envio de mensagens não solicitadas e, às vezes, criminosas.

Bueno, tudo isso é para dizer que, na Europa, foi descoberta uma nova tática dos spammers para burlar os sistemas anti-spam.

Uma das defesas mais conhecidas são aquelas letrinhas embaralhadas, que você deve copiar numa caixinha de diáologo para provar que é gente mesmo, e não um sistema robótico de envio de mensagens.

Pois, para usar incautos para derrubar essa defesa, os spammers usam a sedução de uma voluptuosa mocinha.

A mensagem que chega a e-mails desprotegidos traz uma garota em processo de tirar a roupa. Ela promete que vai tirar tudo, bastando para isso que o internauta copie as tais letrinhas numa caixinha que chega com a imagem.

Moleza, não?

Ao fazer isso, o incauto abre as portas de outro e-mail para o spammer, que pode então aproveitar o serviço para seus desejos inconfessáveis.

A lição que fica é que nesse, como em muitos outros golpes e até para a ação de vírus, é imprescindível a ação voluntária de uma vítima inocente, mas interessada, que acaba se transformando no mouse do criminoso.

Escrito por Rodolfo Lucena às 17h58

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

YouTube "Killer" começa mal para brasileiros

Hulu

Depois de um longo período de anúncios, finalmente o site de vídeos da parceria NBC Universal e News Corp. está aberto para convidados testarem. Alguns tratam como o YouTube Killer, aquele que conseguirá superar o site de vídeos comprado pelo Google. Só vai ter conteúdo protegido e, infelizmente... leiam abaixo.

Não fui oficialmente convidado, mas entrei de bicão na festa. Eu havia solicitado o convite há muito tempo, e não o recebi. Insisti. Entrei no site, disse que esqueci minha senha e --surpresa-- recebi uma nova no meu e-mail.

Não adiantou nada, nadinha. Todo o conteúdo do site que eu tentei acessar "não está acessível para minha região".

Chato a médio prazo, porque, até agora, a maioria do conteúdo são clipes de menos de três minutos. Isso se chama amostra grátis e não vídeo on-line. Mas dada a lista de parceiros do Hulu, daqui a pouco muita coisa boa vai estar lá.

O buscador em outras fontes (restritas aos parceiros) é muito bom; consegui achar organizado os episódios da terceira temporada de Lost na AOL TV. Pelo menos agora eu sei o nome deles, porque assistir mesmo... só para quem está nos EUA.

Para terminar, navegando no Hulu, vira-e-mexe eu tinha que voltar para a página inicial, fazer o login de novo. E por duas vezes, alguma coisa saiu bastante errado por aquelas bandas: eu navegava pelo site com o perfil de outras pessoas.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 17h03

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A China vem aí

Brincando de heroínas

Numa feira de produtos eletrônicos em Pequim, modelos se apresentam vestidas como personagens de desenho animado, na brincadeira chamada "cosplay", refletindo a crescente importância da cultura geek na China (foto EFE).

Com o crescimento da renda da população chinesa, o mercado é cobiçado por todo o tipo de empresa _como as de software, computadores e internet.

Segundo o Centro de Informações da Rede da China, em junho passado o país contabilizava 162 milhões de internautas --25 milhões a mais que no início do ano.

Escrito por Rodolfo Lucena às 11h40

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Controle os recados no Orkut

Demorou

Mas chegou.

Já disse aqui eu abandonei todas as minhas comunidades no Orkut para parar de receber scraps-spams. Pois agora o Orkut tem um serviço novo e pouquíssimo divulgado --eu não encontrei referência nem no blog oficial da comunidade.

Serve para controlar quem pode mandar recados para você: amigos, amigos dos amigos ou todos.

Vá no menu Configurações (fica na coluna embaixo da foto)

 

Na aba Privacidade, escolha no item Permitir recados escritos por: quem pode deixar um recado para você.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 14h16

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Exposição mostra a cara do Brasil

Olho de internauta

Como você mostraria o Brasil ao Flickr? A partir dessa pergunta, a equipe brasileira do site de compartilhamento on-line de fotografias selecionou 27 registros que representam as unidades federativas do país.

O resultado é a exposição "Apresente seu Brasil ao Flickr", em cartaz no Mube (Museu Brasileiro de Escultura e Artes) até o próximo domingo (28/10), das 10h às 19h, com entrada gratuita.

Cerca de 2.700 fotos foram adicionadas ao grupo criado para a exposição, há cerca de um mês. Depois da mostra no Mube, elas serão compiladas em um livro.

Usuários interessados em participar do livro ainda podem enviar fotos. Não há remuneração, mas quem enviar os registros receberá o livro gratuitamente.

"As fotos representam o Brasil de maneira inusitada e artística", diz Fábio Boucinhas, diretor de produtos do Yahoo!, empresa que comprou o Flickr em 2005. "São Paulo, a terra da garoa, é mostrada através do reflexo de uma poça d’água", exemplifica.

A iniciativa para a exposição, que já foi realizada em países como Alemanha e Itália, surgiu da necessidade de conectar os usuários, segundo Boucinhas. "O Flickr é baseado no senso de comunidade, então nada melhor do que um evento para conectar os usuários, criar um espaço para eles se expressarem", diz.

Colaboração da repórter Daniela Arrais

Escrito por Rodolfo Lucena às 16h55

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vídeo mostra a revolução da informação

Information R/evolution

Mais um vídeo do professor Michael Wesch, que neste ano criou o Web 2.0… the Machine is Us/ing Us, filme que bombou na internet.

 No clipe acima, ele trata das "mudanças nos meios com o que a gente acha, arquiva, cria, critica e troca informações."

Escrito por Gustavo Villas Boas às 15h38

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

NEC mostra protótipo de antena para roupas

Wimax na camiseta

Imagina uma camiseta com antena, para você conseguir captar melhor o sinal de banda larga. Essa é a idéia do protótipo da NEC, empresa japonesa de telecomunicações, anunciado na última semana.

A antena pode ser anexada em diversos tipos de material, inclusive tecidos. O objetivo é facilitar a conexão à internet rápida em locais onde o sinal sem fio seja fraco.

O que diferencia essa de outras antenas é que ela dissipa a eletricidade no espaço mesmo estando próxima do corpo humano, ou seja, a pessoa que a vestir, não levaria choque.

Segundo o site Tech-on, a NEC deve conduzir testes de campo para receber canais de TV na frequência de 470-770MHz por meio dessa tecnologia e continuar seu desenvolvimento para que possa ser utilizada em outros padrões de comunicação, como o Wimax.

Escrito por Camila Rodrigues às 11h26

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

MP3 da Apple ganha três novas cores

iPod cores de inverno

Eu recebi ontem à noite um e-mail da Apple com cores novas disponíveis para os modelos Shuffle e Nano (o novo, mais gordinho) do iPod.

São cores mais sóbrias do que os neons azul, verde e pink da primeira leva de aparelhos (será que tem a ver com a chegada do inverno no hemisfério norte?).

Eles anunciam também uma versão prata como nova, mas pelas fotos não dá para perceber se o tom é diferente do que já existe...

Escrito por Camila Rodrigues às 18h45

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Jogo Portal, recém-lançado, tem versão em 2D

Downgrade

O jogo Portal foi lançado na Orange Box em 10 de outubro deste mês e já tem uma versão 2D em Flash. A versão 3D parece bastante complicada --é um quebra-cabeça tridimensional misturado com tiros em primeira pessoa--, mas muito divertida. Na 2D, dá para perder um bom tempo. 

Por isso que admiro a criatividade das pessoas que criam jogos em Flash.

Orange Box é um pacote com cinco jogos (Half-Life 2, Half-Life 2: Episode One, Half-Life 2: Episode Two, Portal, e Team Fortress 2). Leia mais sobre a caixa amanhã, e mais detalhes sobre Portal, no caderno de Informática da Folha.

 

Escrito por Gustavo Villas Boas às 17h40

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

CDs são usados como espantalho nos EUA

Reciclagem

 

Uma fieira de CDs usados funciona como uma espécie de espantalho em uma fazenda na Califórnia, servindo para evitar que os pássaros ataquem a plantação (foto Reuters).

Escrito por Rodolfo Lucena às 17h12

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

"Digg, com quem andas?"

Edição inteligente?

O assassinato de um mega-spammer russo ganhou a internet na semana retrasada. A história chegou ao topo da seção de segurança do Digg (e continua lá) e o Slashodt divulgou a notícia.

Em dois dias, um blogueiro já tinha mostrado que o negócio era papo para internauta cair, mas mesmo assim o crime contra o homem que encheria nossas caixas postais com propaganda de remédia contra a impotência continua sendo divulgado por aí. O boato tem até suas versões em português.

Nos comentários do Digg, na tentativa de humor fúnebre (alguns conseguem: "Era um amigo, que me mandava e-mails a cada 12 minutos"), as pessoas comemoram o assassinato; o que fazem, na verdade, é dar audiência para o malandrou que inventou o conto.

Em algumas vezes que eu entrei no blog do cara _o que não é recomendável_, fui jogado para outra página. É, no mínimo, um site-spammer.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 16h58

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Muito além da Fórmula 1

Capô solar

O Ashiya High Ace TIGAA, carro movido a energia solar desenvolvido pela universidade japonesa de Ashiya, participa das voltas de classificação da World Solar Challenge, corrida que começa neste final de semana em Darwin, na Austrália. Os carros terão de percorrer 3.000 quilômetros até a chegada em Adelaide (foto Reuters).

Escrito por Rodolfo Lucena às 11h57

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Linux é para o usuário final?

Paixão por Linux

Já "usei" Linux duas vezes. Entre aspas porque não foi por muito tempo. A primeira foi no final da década de 1990 ou nos primeiros anos do século 21. Nada feito. Era difícil, muito difícil, acho que mais difícil até que o antigo DOS --que, por muito tempo, foi o único sistema operacional que eu tinha contato.

A segunda, foi depois de uma empolgante apresentação de um pesquisador da USP, cujo nome, infelizmente, eu não lembro. Era o Ubuntu 6 e eu achei muito bacana. Interface gráfica, instalação rápida de programas gratuitos, estabilidade.

Ele me deu um CD, daqueles que, com um cadastro no site, você recebe gratuitamente --e acreditem, recebe mesmo.

Instalei --deu trabalho. Por exemplo, como escolher o tipo de partição do disco e outras opções que qualquer usuário comum não tem nenhuma noção. Outra coisa complicada: conectar na internet por banda larga PPPoE (Speedy, da Telefônica).

Sem internet, tinha que ir e voltar a uma lan-house para pegar as instruções nos fóruns. Gravo os arquivos de texto e o disco não abre. Tem que montar o disquete. Volto a lan, descubro como faz, volto ao computador.

Tem que entrar como root no terminal. Fui descobrir o que era isso. Insisti, insisti, fui e voltei a lan-house algumas vezes. Desisti. Desisti nada satisfeito.

Como qualquer um pode ver nos fóruns de informática, a dúvida não é só minha. Se eu tivesse uma conexão em casa à internet, com certeza seria muito mais fácil resolvê-la. Mas é uma coisa meio contraditória estar na internet para descobrir como entrar na internet. 

Admiro a comunidade do software livre; isso é uma coisa. Outra é afirmar que instalar uma distribuição Linux é tão fácil quanto o Windows. Espero que o usuário tenha várias opções de sistema operacional --concorrência sempre é bom, vide a guerra dos browsers--; critico a falta de drivers para o Vista e critico a falta (ou o trabalho para obtê-los) para o Linux. Quem compra um hardware quer conectar ele no computador e sair usando. "Mas a culpa é dos fabricantes". Pode ser. Mas o resultado para usuário comum não muda.

De todos os comentários sobre o assunto, destaco dois. Um, por concordar comigo por vias tortas (eu acho que qualquer "tapado" pode e deve querer usar um computador; o mote do Ubuntu é Linux para seres humanos, não só para pessoas iluminadas).

O do Legendário, porque foi propositivo: sugeriu alguns distribuições para mim e para outros leitores, por tabela. Na verdade, o que achei legal é o blog dele (www.linuxlegal.blogspot.com). O cara não é um profissional da informática e dá dicas de Linux. Ele sugeriu o www.dreamlinux.com.br, o www.opensuse.org e o www.ubuntu.com.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 11h45

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Candidatos à presidência dos EUA estão no YouTube

YouChoose'08

Os eleitores norte-americanos podem acessar, quando quiserem, as propostas dos candidatos à presidência dos EUA pelo YouTube.

Muito organizado, o site mostra o vídeo de apresentação de cada um deles, com o menu que contém o rosto de cada um deles. Acima, há links para as propostas voltadas à educação, à energia, à saúde, à imigração, ao Iraque e à economia.

Os eleitores poderão também enviar sua "vídeo-questão" até 25 de novembro, três dias antes do debate dos republicanos, que acontecerá na CNN em 28 de novembro.

O Brasil podia fazer algo parecido para o ano que vem. O que vocês acham?

Escrito por Camila Rodrigues às 18h56

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Alerta do leitor: phishing usa layout do Microsoft Live

Cuidado com o Hotmail

Fique atento às mensagens que receber do Hotmail. O nosso leitor Fábio Calvetti recebeu um phishing (praga virtual utilizada para roubar dados do internauta) muito bem feito.

Como ele conta, só conseguiu perceber que o e-mail era falso por causa dos erros de português e do caminho do link: www.topshoppingcenters.com/07/images/
hotmail.php. (NÃO CLIQUE NEM COPIE NO SEU NAVEGADOR!)

Toda vez que receber um e-mail suspeito, antes de clicar no link, passe o mouse sobre ele e veja o endereço que aparece embaixo do navegador, na parte cinza, à esquerda. Se o endereço não tiver nada a ver com o remetente, delete-o; se tiver alguma relação, mas você ainda desconfiar _por exemplo, mensagens do seu banco_, vale a pena ligar e conferir.

Escrito por Camila Rodrigues às 16h17

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Site "anti-social" foi criado para conectar inimigos

Hatebook

Imagina um site de relacionamento com espaço para fofoca, em vez de scraps; com caixa de spam, em vez de e-mail; com lista de inimigos, em vez de amigos. É o Hatebook, uma paródia do Facebook criada pela agência Komjuniti, empresa que nasceu a partir do Brand Science Institute e é especializada em construir e gerenciar comunidades de fãs de uma marca.

Como se pode ver, nem a mensagem de boas-vindas do site é bem-educada (em português: Olá milaca, sua idiota. Bem-vinda ao Hatebook. Seu registro no Império da Maldade foi realizado com sucesso. Sinta-se livre para usar seu perfil e começar a dedurar, fofocar).

Se você decidir se livrar do cadastro na comunidade, irá se deparar com o aviso gentil: "Toda merda que você postou aqui será deletada de forma irrecuperável".

No topo da área de notícias, em que mostra os usuários que também "amam odiar", está escrito notícias sobre as aspirações do Hatebook à dominação do mundo.

Apesar do tom despachado, o site está disponível somente para maiores de 13 anos, aconselha pedido de autorização dos pais para membros que tenham entre 13 e 18 anos e possui termos de uso com o qual o usuário concorda em não usar o site para ter atitudes ilegais. Ou seja, cuidado ao fofocar ou difamar o seu desafeto.

Escrito por Camila Rodrigues às 12h34

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PlayStation 3, com Linux, é usado em pesquisa científica

Polivalente

Saiu hoje no boletim da Agência Fapesp --que, aliás, sempre é interessante:

Videogame aplicado em pesquisa

Por Thiago Romero

Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) estão desenvolvendo simulações de dinâmica molecular com o auxílio de 12 PlayStation 3 interligados em rede. Os videogames, que rodam o sistema operacional Linux, formam um cluster (conjunto) de processamento para a realização de bilhões de cálculos por segundo. [leia a matéria completa aqui]

Para mim, fica claro que os consoles estão se transformando em super-computadores e abusando no poder de processamento. Já o Linux mostra flexibilidade, confiabilidade e poder.

Mas, que me perdoe a ativa comunidade do software livre,  ainda falta mostrar que o usuário final (e comum) pode colocar suas fichas em um sistema baseado no Linux também.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 14h27

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Maps of War tem mapas interativos

X

O Map of Wars é bacaníssimo. Reúne alguns mapas interativos; o mapa abaixo é um antes/depois do palácio de Sadam Hussein em Bagdá.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 20h05

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Agora sim, Live Space é comunidade virtual

Microsoft Orkut

Calma, é somente uma brincadeira para contar que, a partir de hoje, o Windows Live Space vai ganhar novas ferramentas que irá permitir-lhe competir com outras redes de relacionamento, como My Space (o mais popular no mundo), Orkut (o mais popular no Brasil) e Facebook (o mais comentado do momento). A Microsoft informou que seria às 21h, mas ainda não consegui acessar... Provavelmente, houve um imprevisto.

A idéia —que, a meu ver, veio tarde - é permitir aos usuários do MSN que compartilhem fotos e vídeos. No Brasil, estão cadastradas 31,6 milhões pessoas, revelou a gerente de marketing do serviços on-line, Priscyla Alves. No mundo, são 280 milhões.

A empresa, para variar, "se inspirou" em ferramentas de sucesso de seus concorrentes e as deixou mais coloridas, atraentes. Uma das mais legais é o recurso que permite armazenar, gratuitamente, seis mil fotos por ano, em qualquer resolução que o usuário escolher. Ainda é possível organizar em diversos álbuns que possuem, individualmente, controle de acesso; ou seja, nem todos os seus amigos poderão ver as fotos do verão se você restringir o acesso. O que há de mais parecido e melhor na web é o Flickr, que oferece 100 Mbytes de armazenamento por mês, o que significa 1.200 imagens por ano —sem custo. Porém, pagando US$ 24,95, esse limite vai ao infinito e além.

RECURSO EVENTOS: Muito útil e interessante, parece ter sido inspirado no aplicativo homônimo do Facebook — mas a versão da Microsoft conta com mais de cem templates e é muito mais bonitinha! Essa ferramenta serve para construir sites temáticos, pressupondo que o usuário não tem a mínima noção de programação ou webdesign.

:: Clique aqui para ver uma página fictícia

Funciona assim: você vai dar aquele churras no sítio e quer chamar os seus amigos. A maioria deles tem MSN e está na sua lista de contatos. Então, você cria uma página com o nome “Churrasco de aniversário – 2007” e escolhe um dos mais de 100 temas de fundo disponíveis.

Depois, por meio da ferramenta, pode convidar seus amigos da lista do MSN, do Hotmail e do MSN Live Spaces (se é que você tem amigos que estão somente lá...); eles receberão um e-mail padrão, o qual deverá ser respondido se vai ou não, ou se ainda está pensando. Até que o churras aconteça, os participantes podem trocar mensagens em uma lista de discussões, e quem estiver promovendo poderá blogar sobre a grande festa.

Acabou a festa? Todo mundo pode postar fotos no espaço. Acabou aquela agonia de anexar fotos e mandar por e-mail, além de ser mais difícil de perdá-las.

Ponto negativo: apesar de todos os sites de relacionamento oferecem a opção de buscar contatos por meio da lista do Hotmail (além das do Gmail e do Yahoo!), o Live Spaces não oferece essa integração com os serviços concorrentes. Protecionismo incompreensível no cenário atual da internet.
Ponto positivo: o recebimento dos convites está integrado com outras agendas que não sejam do Windows Live: Apple iCal, Google Calendar, Microsoft Outlook e Yahoo!Calendar.
Curiosidade: Em comparação com o Orkut, ele promete oferecer maior controle de privacidade e, ao contrário da atitude estranha da rede do Google, não tenta impedir o cadastro de menores de 18 anos. Além de ser fácil mentir a idade, 21% dos usuários de MSN são adolescentes.

Escrito por Camila Rodrigues às 21h12

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Oohhh-k-Ohhhhh para controlar o mouse

Mouse vocal

Pesquisadores da Universidade de Washington desenvolveram um software chamado Vocal Joystick que pode auxiliar pessoas com deficiência a controlar um computador, navegar na internet e até desenhar utilizando o aparelho vocal.

O programa reconhece sons para mexer o mouse em oito direções, e a sonoridade do ch e do k servem para os cliques no mouse.

Veja uma demonstração do Vocal Joystick aqui e saiba mais sobre a iniciativa.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 17h23

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Não caia no conto da foto no Orkut

Spam no scrap

Golpistas não têm jeito. Eu abandonei todas as comunidades do Orkut para não receber mais scraps-spams (funcionou bem) quando o problema se tornou insuportável. O Google informa que os casos diminuíram.

Mas os vigaristas mudaram de tática; veja os dois últimos scraps que recebi --e que andei vendo em páginas de recados alheias.

Para muita gente é um golpe óbvio. Mas tem uma coisa que dá um pouco de credibilidade às mensagens: o nome nas fotos estavam com apelidos. É fácil pensar em uma forma automática de descobrir apelidos no Brasil que funciona em grande partes dos casos: as duas primeiras letras do nome.

Conversei com Felix Ximenes, diretor de comunicação do Google Brasil. Ele concorda que a configuração de spams mudou bastante. "Antes era o spam-spam, 'entre aqui, veja isso'; agora, tentam se passar pelos amigos". "O Google já detectou o problema e atua com velocidade para acabar com ele. É um jogo de gato e rato, os spammers sempre mudam a forma de agir para conseguir os objetivos. Mas eles não vão invadir sua máquina, é uma engenharia social, eles vão tentar te convencer a dar informações confidenciais voluntariamente, como nos sites falsos."

Lembrei que não é só quem recebe o scrap malicioso que é atingido; e quem mandou involuntariamente? "Não é uma invasão, as pessoas continuam tendo acesso aos perfis". E elas devem mudar de senha? "Acho recomendável mudar a senha a cada dois ou três meses, não só do Orkut, mas de qualquer serviço. É uma prática saudável."

Ele afirma que a maior parte das pessoas que divulgam involuntariamente esses scraps esqueceram o Orkut logado em alguma Lan-House ou outro computador público. "Acontece em 99% dos casos. Alguém esquece sua conta conectada, e outra pessoa se aproveita para espalhar essas mensagens. Mas não dá para roubar o perfil, já que para fazer uma senha nova é preciso ter a antiga."

Pedi algumas dicas para se proteger e ajudar a combater a praga --concordo que no jogo de gato e rato, a gente deve ajudar o gato.

-- Desconfie de pedidos para ver fotos, entrar em alguma comunidade etc. e lembre-se que os vigaristas podem ter acesso ao apelido de seu amigo pelo perfil. Não entre em links suspeitos.

-- Sempre que usar o Orkut em algum computador público, faça o log-out completo antes de ir embora. Clique em Sair, no canto superior direito.

--Se suspeitar de uma mensagem, comunique seu amigo que a mandou.

--Reporte todos os problemas para o Orkut.Segundo Ximenes, o serviço está cada vez mais atento no combate à praga.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 16h55

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cadê a banda larga prometida??

Explicações devidas

Os dirigentes de seis dos principais serviços da Grã-Bretanha de acesso de alta velocidade à internet estão sendo chamados a explicar por quê, afinal, os consumidores não recebem a velocidade anunciada.

O questionamento parte do Ofcom (Office of Communications), a entidade independente responsável pela regulamentação na área de comunicações no Reino Unido. O grupo exige mais detalhes para que os consumidores não sejam enganados na hora de assinar um serviço.

"Acreditamos que os consumidores não estão recebendo informação suficiente", disse Colette Bowe, do Ofcom.

Ela admite, no entanto, que há razões técnicas para as diferenças entre a velocidade contratada e a efetivamente recebida pelos consumidores.

Mas chama as provedoras de acesso à ação para que os problemas técnicos sejam minimizados e para que haja maior transparência nos contratos. Uma idéia é que os consumidores possam testar os serviços para verificar se a velocidade oferecida é adequada.

Em setembro, a revista "Computeractive" divulgou uma pesquisa mostrando que 62% de 3.000 de seus leitores que fizeram testes de velocidade recebia menos da metade da banda anunciada pelos provedores de acesso.

Seria muito bom se essas medidas também fossem tomadas aqui no Brasil, não é?

Escrito por Rodolfo Lucena às 14h38

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

StumbleUpon é excelente buscador

Sorteio para você

O StumbleUpon não vai encontrar uma informação precisa, como o Google. Mas se o objetivo for um site pertencente a uma categoria --e são várias, centenas-- ele é melhor que o megabuscador. E te surpreende.

O mais legal: a inteligência artificial funciona mesmo. Com uma pequena colaboração sua, ele aprende e te dá resultados mais de acordo com seus gostos e no gosto de quem pensa parecido --a comunidade tem 3,6 milhões de usuários.

Faça uma rápida conta no site, instale a extensão --tem para o Firefox e para o IE-- e comece a navegar pela rede. Esses são os botões básicos:

No primeiro [STUMBLE!], você manda sortear um site. Pode ser geral ou em uma categoria específica. O "jóia" diz que você gostou da página. Ele vai para seus favoritos Stumble, fica gravado lá, e você ensina o programa --ele vai recomendar mais sites parecidos com aquele, sempre levando em conta o gosto de outras pessoas. No sinal de negativo, você diz que não gostou --o mesmo site não vai mais aparecer nos seus sorteios (mas fica gravado em uma lista) e a inteligência artifical aprimora os resultados.

Na figura abaixo, o globo mostra uma página de todas as categorias que você escolheu. O segundo mostra um vídeo do StumbleUpon Video (esse dá para testar sem conta), o terceiro, uma página favoritada por um dos seus amigos na comunidade. O quarto, uma notíca e o quinto uma foto. Tudo isso levando em conta seu gosto --não economize nas classificações.

O All é um menu que se abre. Lá você escolhe uma categoria daquelas que pré-selecionou. São 15 macro-categorias e um montão mesmo de tópicos específicos. Tem desde futurismo a mitologia, de filmes cult a canoagem. Escolha uma e pressione o Stumble --o site que aparecer vai ser relacionado àquele tópico e normalmente é coisa bem específica e relevante para suas preferências.

Para adicionar mais categorias, escolha a opção Update Topics. São centenas.

Experimente essa extensão para seu navegador. No começo é boa, mas depois fica melhor ainda.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 00h48

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Experimente Flock

Flock

Navegar com o Flock foi uma grata surpresa. O navegador gratuito agrega o Flickr, o Delicious, o YouTube, o Blogger e outros serviços on-line de uma forma prática e intuitiva.

Ele é baseado no Firefox e ainda não chegou a versão 1.0. Achei bastante estável, mas travou algumas vezes quando eu abria muitas funções ao mesmo tempo. A recuperação de erros funcionou em todas e eu não perdi os sites abertos.

Além disso, uma janela de opções do Flock que deveria se abrir ao pressionar um dos botões não funcionou de jeito nenhum --até eu reiniciar o browser. Outras pequenas falhas aconteceram, mas não me impedem de considerar que eu estou com uma ótima primeira impressão do navegador.

Arrisco dizer que ele vai se tornar paradigma --Firefox e Internet Explorer vão copiar mais do que uma coisa ou outra deste navegador. Veja algumas das ferramentas mais interessantes.

O buscador integrado responde simultaneamente a digitação das palavras, procurando em alguns mecanismos a sua escolha, nos seus favoritos, numa conta Delicious ou Magnolia que tenha sido inscrita e no histórico recente de navegação. Ou seja, é personalizado.

E isso, sem confusão:

Ele é integrado com o Delicious. Se você  fizer o login em uma conta no site usando o navegador, ele detecta automaticamente e pergunta se você quer ativar o serviço no Flock. Para mandar um site para o Delicious, basta clicar na estrela ao lado da barra de endereços (figura abaixo), fazer a descrição, as tags e pronto, o site está lá e também nas suas buscas direto do navegador.

Outra utilidade é a media bar. Você pode fazer busca no YouTube, no Flickr e em outros serviços direto do navegador. É rápida. Para ativar a barra, é só clicar no segundo ícone de um menuzinho que tem no canto superior esquerdo.

Ele é integrado com serviços de blog, com diversas opções para postar: você pode apenas selecionar um texto ou uma foto no Flickr, entre outros, e mandar para um blog inscrito rapidamente. Ou pode salvar essa seleção em uma espécie de armário --o clipboard-- para ver depois ou postar em um blog. Olha quanta coisa no menuzinho do botão direito:

E como fica no Clipboard:

 

O menuzinho com todas as opções fica bem na cara: são aqueles ícones ali no canto esquerdo. O Flock tem muitas outras funções --diz que faz upload de até 1.000 fotos para o Flickr, gerencia com competência suas senhas etc. Vale a pena experimentar.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 00h32

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Produtora do Manhunt 2 vai dar Wii-açougue

Sangue

A um mês do lançamento de Manhunt 2 --que sai no Halloween, 31 de outubro--, a Rockstar Games e uma rádio norte-americana lançou uma promoção que vai dar um Wii customizado (odeio essa palavra) e uma TV de plasma de 50 polegadas para o vencedor.

Manhunt 2 é um jogo extremamente violento --o jogador controla um assassino. Causou polêmica, foi proibido em alguns países e reformulado em versão mais light, ainda que sanguinolenta.

A foto do Wiimote acima é o controle customizado (a palavra que só perde em mau gosto para o controle). Pelo jeito, a empresa adora uma polêmica, que, afinal, é publicidade grátis para o game.

Claro que ninguém iria querer um videogame desse (ou iria?), mas não custa avisar. A promoção é só para residentes dos EUA.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 17h23

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

(Quase) ganhei um carro por celular

Golpe

Hoje ganhei um carro por uma mensagem de celular. Uma rede de supermercado em parceria com uma emissora de TV haviam me brindado com um veículo por que... Peraí, desde que estou com esse número, nunca entrei naquele supermercado.

Uma pena que isso não passa de um, mais um golpe, do mundo conectado. No final da mensagem tinha um telefone estranho. Na verdade, não acho que era um número de telefone, mas sim um código para clonarem meu aparelho. Fiquei com a pulga atrás da orelha: como conseguiram meu número, ou será que foi um chute?

De qualquer forma, com certeza eu não sou o único nem o último. Assim como nos spams do e-mail, é bom não acreditar em todas as mensagens que você receber pelo telefone. Você não pode ganhar um sorteio no qual não tenha entrado.

Alguém conhece casos parecidos?

Escrito por Gustavo Villas Boas às 18h53

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Facebook permite mandar um SMS grátis por dia

Em contato

 

Se você e seus amigos já fazem parte da rede Facebook, site de relacionamento parecido com o Orkut, saiba que pode mandar, de graça, um SMS por dia para cada um de seus contatos.

 

Basta adicionar o aplicativo Send SMS – Free Text Messaging (um programinha adicional, gratuito) no seu perfil e propor aos seus amigos que eles façam o mesmo.  Aqueles que aderirem à ferramenta poderão trocar mensagens com você. Mas não se empolgue: é apenas uma por dia.

 

Além disso, o "app" ainda não é muito eficiente. Ontem eu enviei uma mensagem para um amigo, que usa celular de uma operadora diferente da minha, e não chegou. Pela manhã, ele mandou uma mensagem para mim, apareceu no histórico do site como recebida, mas ele não chegou ao meu aparelho.

 

Hoje, agora à tarde, o recebimento da mensagem foi instantâneo. Pois então, o negócio funciona mesmo!

 

Em tempo: o Facebook ainda não tem uma versão em português, e poucos brasileiros estão lá; até a hora que entrei éramos em 32.699.

 

Por Camila Rodrigues

Escrito por Gustavo Villas Boas às 17h53

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Comunidade compartilha Wi-Fi pelo mundo

Conectados

Essa é uma das mais legais comunidades da internet: a Fon. Os participantes, chamados de Foneros, compartilham suas conexões sem fio com outros usuários; em troca, têm acesso a pontos W-Fi de outros Foneros "ao redor do mundo" e hotspots (pontos públicos de acesso sem fio) da empresa responsável pela iniciativa. Pelo que vi nos mapas da comunidade, alguns gatos-pingados brasileiros são Foneros.

Diz o site que a participação é gratuita. Não é bem assim: para entrar na comunidade, é preciso comprar uma Fonera, o roteador wi-fi da empresa, que garantiria a segurança para abrir sua conexão a um desconhecido.

O aparelho não é vendido diretamente para brasileiros. De qualquer forma, o roteador é barato. "Tentei" comprar um dos EUA e o mais em conta saía por US$ 39.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 12h36

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Acabe com as notícias do Digg

Jogo-Mashup

Nunca tinha visto nada igual; o DiggKiller é aquele velho tiroteio espacial que acompanha os videogames desde o Atari, mas com uma diferença curiosa: utiliza informações do Digg para criar os inimigos. E quando você expolode com um deles, chovem comentários. Os positivos aumentam seu poder e os negativos, obviamente, diminuem.

Eu acabei com as notícias de tecnologia e videogames. Mas estou curioso mesmo é para ver novos jogos-mashups na rede. Alguém me faz um usando o Delicious, o StumbleUpon e o Google Maps?

Escrito por Gustavo Villas Boas às 17h40

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Halo 3 já vendeu 2,37 milhões de cópias

Fenômeno

 

 

O badalado Halo 3, jogo para Xbox 360 que chegou há uma semana, já vendeu 2,37 milhões de cópias nos Estados Unidos e lidera a lista dos mais vendidos do site Vgchartz, especializado em estatísticas relacionadas a games. Em 2º lugar na lista do Vgchartz, aparece o WiiPlay, para o console Nintendo Wii, que já está no mercado há 33 semanas e vendeu  também 2,37 milhões de unidades.

 

No dia do lançamento, Halo 3 faturou US$ 170 milhões, superando a receita do primeiro dia de Spiderman 3 nas telas, US$ 151 milhões. Por isso, foi considerado o “maior lançamento na história do entretenimento”.

 

No blog de games do Guardian News (em inglês), Keith Stuart comenta que, além da receita, a Microsoft lucrou muito mais com o Halo 3 do que a Sony com o Spiderman 3. Isso porque a primeira investiu cerca de US$ 60 milhões, enquanto o filme custou algo em torno de US$ 500 milhões.

 

Para quem nunca ouviu falar:  Halo 3 é uma versão com gráficos ultra-sofisticados de shooter, ou melhor, games de atiradores. Para quem se lembra do Doom, que era jogado em MS-DOS, pode fazer alguma associação e considerá-lo o tataravô do recordista.

 

O jogo se passa em 2552, quando a guerra entre a humanidade e a raça alienígena Covenant atinge o seu ápice. Boa parte do planeta já foi destruída, e as forças de resistência são lideradas por Master Chief. Ao Brasil, Halo 3 chega totalmente em português, por R$ 179 (versão convencional), com um bom trabalho de dublagem.

 

por Camila Rodrigues

Escrito por Gustavo Villas Boas às 17h22

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Primeiras impressões

Primeiras impressões

Primeiras impressões

Bela, mas oscilante

Na edição de hoje de Informática, publicamos um teste que fiz da câmera NV10, da Samsung, que chega ao mercado brasileiro mais de um ano depois de seu lançamento internacional.

O texto (AQUI, para assinantes da Folha e/ou do UOL) resume minha avaliação, mas não houve espaço para mais esclarecimentos, que espero que possam ajudar a quem está em busca de uma câmera digital.

A NV10, além de uma belezinha, é um produto razoável para quem gostar de fotografar paisagens, fazer retratos ou compor cenas. Os controles pela matriz de botões funcionam bem (foto Filipe Redondo/Folha Imagem), uma vez que você tenha lido o manual (melhor ver a versão em PDF, mais completa do que a impressa) e treinado um pouquinho.

Suas imagens de alta definição (até 10 Mpixels) podem ser trabalhadas pelo software Digimax Master, que vem em CD e oferece divertidos modos para modificar as fotos, transformando-as em obras de arte artesanais.

Os recursos da NV 10 para gravação de vídeo e som também são razoáveis _o limite para o tamanho do vídeo, por exemplo, é apenas a capacidade de armazenamento, e você pode congelar e copiar imagens do clipe.

Mas a câmera da Samsung não é nem um pouco razoável se você busca agilidade e gosta de trabalhar com instantâneos, "roubar" imagens. Apesar de uma batelada de recursos para acertar foco, velocidade, iluminação e controle de movimento, ela precisa de condições ideais para trabalhar bem.

Como disse na Folha, o manual já alerta que "sob certas condições o sistema de focalização automática não tem o desempenho esperado". Alguns exemplos: "ao tirar uma fotografia de um objeto de pouco contraste; se o objeto refletir muito ou se for brilhante; se o objeto estiver se movimentando em alta velocidade; quando houver reflexão de uma luz forte ou quando o fundo for muito brilhante; quando o objeto tiver somente linhas horizontais ou se for muito estreito (como um palito ou uma haste); quando os ambientes estiverem escuros".

Por causa do design da câmera, com o botão de liga/desliga muito próximo do disparador, é posssível incorrer em erro fatal ao tentar fotografar algo que exija ação rápida: o dedo pode escorregar e desligar a máquina em vez de bater uma foto.

E, para mim, além das fotos com resultados apenas medianos, a grande decepção foi exatamente o recurso que me fez desejar testar a câmera.

O material de divulgação distribuído à imprensa informava que o modo de reconhecimento de texto da NV10 "permite fotografar livros, papéis, revistas, documentos e extrair texto da imagem gravada, utilizando o software de reconhecimento de imagem Digimax Reader".

Fui logo testar esse recurso e, para encurtar a história de minhas idas e vindas, o resumo da ópera é o seguinte: o tal programa que faz a "mágica" não vem com a câmera; no CD, estão apenas o Acrobat Reader (basicamente, para ler o manual, disponível em português) e o Digimax Master.

Quanto ao Reader, o primeiro resultado de uma busca no Google é bem ilustrativo: "Samsung users: where is the Digimax Reader software ?" (Usuários Samsung: onde está o Digimax Reader?). Desisti.

Escrito por Rodolfo Lucena às 09h31

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Consumo | PermalinkPermalink #

Faça sua foto diminuir sem diminuir você

Teste!

Esse site é para experimentar. O objetivo é redimensionar suas imagens de forma inteligente. Por exemplo, você tem uma foto com uma paisagem linda e um amigo aparecendo na frente. Quer deixar ela pela metade, mas quer que a pessoa continue reconhecível, do mesmo tamanho até. Como fazer isso? Tente aqui, no rsizr. Os resultados não são perfeitos, mas são interessantes.

Olha aqui o que deu para fazer com essa foto, tirada daqui. Eu dei uma diminuída normalmente para enxcaixar no blog, a foto era um pouco maior.

Era assim:

depois do rsizr:

E como ficaria se eu tivesse deixado deste tamanho acima com as ferramentas normais:

O site tenta manter todos os elementos na nova foto; eu marquei a provável família no centro como elemento a ser prevervado, além do camelo no horizonte, na direita. No redimensionamento normal, eu não mantive a proporção, porque queria deixar com a altura e a largura que eu estabelecesse --igual a que deixei com o rsizr.

Como fazer isso?

Primeiro, envie uma imagem para o site. É só clicar no botão no meio da página de abertura e escolher uma navegando por seus diretórios.

Na barra 1, você escolhe a altura da imagem final. Na barra 2, você escolhe a largura. Nas ferramentas em 3, escolhe aqueles itens que vão ser preservados ou apagados. "Preserve" é para pintar, em verde, o que você quer manter; com "Remove" você marca em vermelho o que quer mandar embora. "Erase" é para cancelar qualquer uma das opções anteriores. Fiz isso:

Depois de ter escolhido o tamanho da imagem e marcar as áreas, você redimensiona ela manualmente. Dá para ver como está ficando, e parar enquanto está bom. Quanto menor, pior. No caso acima, a imagem que era assim:

Ficou assim:

Como deu para ver, ainda falta bastante para o site ser a solução de todos os problemas. Mas no caso do camelo --uma imagem com poucos elementos, com um objeto apenas que exige proporção para ficar legal-- o resultado foi muito bom, não acham?

Escrito por Gustavo Villas Boas às 18h07

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A igreja do Google

Procurando uma fé?

A igreja do Google é um site bonitinho e uma piada engraçada. Não são raros os fãs do buscador por aí. Admito que a coisa mais rara que existe é eu entrar na internet sem visitá-lo. Não por simpatia; apenas considero o Google o melhor buscador da internet.

Ultimamente, tenho usado o também competente Hakia;  bom para encontrar notícias.



Quem é fã do Google lembre-se sempre de uma das "provas" que sua igreja (sem nenhuma ligação com a empresa) dá de sua divindade: o buscador não se esquece. Ele arquiva as buscas e, para quem está logado em uma conta Google, guarda seu histórico por um bom tempo. Por isso, espero que ele seja bonzinho, não é
?

A imagem são de logos criados por fãs da empresa.

Escrito por Gustavo Villas Boas às 23h37

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

O Blog de Tec é uma extensão da cobertura sobre tecnologia da Folha. É produzido por Alexandre Orrico, Emerson Kimura e Rafael Capanema.

BUSCA NO BLOG


SITES RELACIONADOS

RSS

ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. � proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.