Blog de Tec

Nada que é digital nos é estranho

 

Mudança de endereço

Olá,

O endereço deste blog mudou para blogdetec.blogfolha.uol.com.br.

Atualize sua lista de favoritos.

Conheça os outros blogs da Folha.com em www.folha.com.br/blogs.

Escrito por Rafael Capanema às 17h58

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Samsung volta a provocar consumidores da Apple em comercial

Ontem teve a final do Super Bowl entre New York Giants e New England Patriots. Para mim, a partida de futebol norte-americano pode ser descrita como um jogo chato bem chato onde os jogadores ficam eternamente fazendo 'montinho' uns nos outros.

Mas sempre tem um show legal no intervalo (ontem foi o da Madona) e várias empresas gastam verdadeiras fortunas em comerciais muito bem bolados (na maioria das vezes), que vão ao ar entre os tempos do jogo. 

A Samsung foi uma delas. A empresa continua apostando em comerciais que atacam os produtos e os consumidores da Apple (sem citar nomes, claro). 

A tática gerou alguns comerciais divertidos e com uma pontinha de verdade ao fazer graça das pessoas que esperam horas em uma fila gigantesca para comprar um telefone ou um tablet.

Mas no comercial veiculado durante o intervalo do Super Bowl parece que a empresa erra um pouquinho na mão. O anúncio é menos focado no produto em si e a reação das pessoas são exageradas demais quando observam o que o Galaxy Note faz, diferente dos primeiros vídeos da série.  

O vocalista da banda The Darkness, o Justin Hawkins. aparece cantando e tocando “I Believe In A Thing Called Love”. Veja você mesmo:

E ah, o New York Giantes venceu o jogo.

 

Escrito por Alexandre Orrico às 18h23

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bingo do Instagram

Obra de Marcos Rodrigues:

Escrito por Rafael Capanema às 17h45

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Economize na conta de celular com o uso de aplicativos

Quem usa aplicativos de comunicação para smartphones (whatsapp, viber, voxer, facebook messenger ou até mesmo o skype) sabe que eles são incrivelmente úteis no Brasil, onde o serviço das operadoras de celular é péssimo e, paradoxalmente, um dos mais caros do mundo. 

O Voxer, disponível para Android e iOS, é talvez o mais útil de todos. Assim como o Whatsapp, ele tem opção de mandar mensagens de texto pela internet, driblando o serviço (e a taxa) das operadoras. Mas a principal ferramenta é a mensagem de voz: ele transforma seu celular em um walkie-talkie --semelhante a um telefone nextel, por exemplo.  Você pode configurar as mensagens de voz para serem reproduzidas assim que recebidas ou para serem tocadas somente quando clicadas.

Além disso, o app tem uma opção de enviar sua localização geográfica junto com as mensagens. Ou seja, se você estiver na rua, andando ou ocupado com alguma coisa, nada mais prático do que clicar no aplicativo, selecionar a pessoa com quem você deseja falar e dizer "oi fulano, estou a caminho, já eu chego". Seu amigo recebe imediatamente a sua mensagem de voz e sua localização no mapa. É possível desligar essa opção, se você prefere que ninguém saiba por onde você anda.

Você também pode mandar fotos (tiradas na hora, dentro do aplicativo, ou escolhidas do seu álbum). 

Com o Voxer (e também com os outros apps citados), aposentei o uso do SMS tradicional e praticamente abandonei o método de ligação normal. Me livrei de uma mensalidade de R$ 200, atrelada a um contrato de fidelidade, por um chip pré-pago com internet. Gasto cerca de R$ 20 de crédito por mês.

Hoje em dia falo muito mais com meus pais e minha irmã (que moram em outro estado) e pago uma conta de celular muito mais barata.  

E ah, o aplicativo é gratuito. :)

Escrito por Alexandre Orrico às 13h53

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obcecada por sigilo, Apple coloca engenheiros novos para trabalhar em produtos falsos, diz ex-funcionário

Reprodução

Steve Jobs mostra iPod com disco de telefone no lançamento do iPhone, em 2007

A obsessão da Apple por sigilo é notória. Em julho de 2009, publicamos uma nota sobre o assunto no finado "Informática", baseada em uma reportagem do "New York Times". Eis um trecho:

A maioria dos ambientes é vigiada por câmeras de segurança, conta o jornal. Funcionários em salas de testes de produtos precisam cobrir os dispositivos com mantos pretos quando estão trabalhando neles.

Muitos dos empregados precisam assinar um termo em que se comprometem a não discutir assuntos da empresa com pessoas externas --nem mesmo com a família.

Encarregados de projetos ultrassecretos precisam percorrer um labirinto de portas de segurança, passar o cartão de identificação várias vezes e digitar um código numérico para entrar em seus escritórios.

Adam Lashinsky, autor do recém-lançado "Inside Apple" (dentro da Apple), esteve na sede da rede social LinkedIn para falar sobre o livro na semana passada.

Na sessão de perguntas e respostas, um ex-funcionário da Apple revelou mais uma tática da empresa para evitar vazamentos: escalar engenheiros recém-contratados para trabalhar em produtos falsos por um período de tempo que a empresa considere suficiente para se convencer de que eles são confiáveis.

O ex-funcionário não revela que tipos de produto seriam esses. Será que são como o iPod falso com disco de telefone que Steve Jobs mostrou para fazer piada no lançamento do iPhone, em 2007?

Veja, abaixo, a íntegra da conversa com Lashinsky:

Escrito por Rafael Capanema às 16h58

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um jeito melhor de ver fotos do Instagram no Android

Recomendei recentemente por aqui, com ressalvas, o Instaroid, aplicativo que permite ver (mas não publicar) fotos do Instagram no Android.

Até agora, a famosa rede social de fotografia retrô para iOS não lançou um aplicativo oficial para Android (e pode ser até que surja uma versão para Windows Phone 7 antes disso), mas eu descobri uma alternativa melhor que o Instaroid: o Instagallery.

Ele tem versões gratuita (com anúncios) e paga (R$ 3,11). A interface é melhor do que a do Instaroid, e há alguns recursos a mais, como o de mostrar o número de likes de uma foto (embora, infelizmente, o aplicativo não revele o nome dos usuários que gostaram da imagem).

E você? Conhece algum outro aplicativo para ver o Instagram no Android?

Escrito por Rafael Capanema às 20h20

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Site protesta contra o Sopa com versão censurada de Super Mario Bros

 

Dezenas de milhares de sites protestaram contra o Sopa (Lei para Parar com a Pirataria On-line, em inglês) na última quarta-feira. O projeto colocou em diferentes lados setores do Congresso dos EUA, gigantes da área de entretenimento e titãs da internet. 

A revista "Wired" censurou o próprio conteúdo e a enciclopédia Wikipédia tirou o próprio site do ar (na versão em língua inglesa) por 24 horas. Veja aqui outros exemplos.

Mas com uma mistura de criatividade, ativismo e ócio, o site de animações e jogos em flash Newgrounds protestou de forma diferente: subiu uma versão do famoso jogo Super Mario Bros. como se o jogo tivesse sido censurado pelo Sopa. "Partes deste game foram bloqueadas por causa do Sopa. Nós nos desculpamos pela inconveniência. Jogue você mesmo o Super Sopa Bros

O The Oatmeal fez outro protesto curioso. Em uma animação bem rápida que envolve coalas apaixonados por bodes e Ophra Winfrey andando de jetsky com Jesus no espaço (!), o site tenta explicar o perigo que o Sopa representa para a internet. Veja você mesmo.

Escrito por Alexandre Orrico às 15h53

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cofundador da Apple elogia Android mais uma vez

Kimihiro Hoshino - 14.out.2011/France-Presse

Steve Wozniak brinca com um iPhone 4S em loja da Apple na Califórnia

Já se sabe há algum tempo que o simpático cofundador da Apple, Steve Wozniak, gosta do Android --o mesmo sistema que Steve Jobs queria "destruir". Em novembro do ano passado, ele foi à sede do Google buscar um Galaxy Nexus.

Nesta entrevista com Dan Lyons, colunista da "Newsweek" e ex-Steve Jobs Falso, Woz lista algumas áreas em que considera o Android superior ao iPhone 4S (que ainda é seu smartphone favorito, garante ele).

O cofundador da Apple elogia o sistema de navegação GPS embutido nos celulares com o sistema do Google e diz que os comandos de voz do Android funcionam melhor do que o Siri, da Apple.

Recomendo a leitura, em inglês, para fãs do iOS e do Android (aliás, aproveite e leia também as entrevistas que Wozniak deu à Folha).

Escrito por Rafael Capanema às 16h27

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Grooveshark em HTML5 funciona no iPhone, no iPad e no Android

Rafael Capanema/Folhapress

Grooveshark em HTML5 no iPad

O serviço de música Grooveshark nada em águas turvas: seu acervo é alimentado pelos próprios usuários, que nem sempre (quase nunca?) detêm os direitos autorais das faixas que colocam lá.

Por isso, o site está sendo processado por todas as grandes gravadoras, e seus aplicativos foram banidos da App Store, da Apple, e do Android Market, do Google.

A solução? Um site novo (html5.grooveshark.com), anunciado hoje, que é compatível com praticamente todas as plataformas por ser feito em HTML5, a nova versão da linguagem usada na construção de páginas da web.

Por enquanto, o serviço é bem rústico e não permite que você faça login para ter acesso à sua biblioteca. O desenvolvedor James Hartig afirmou que isso será possível numa versão futura.

O Grooveshark não revelou se o site em HTML5, hoje gratuito, será restrito a usuários pagantes, como são os aplicativos do serviço para iOS (disponível só para quem fez jailbreak) e para Android (oferecido fora do Android Market).

Testei o novo site em um iPad (iOS) e em um Galaxy S II (Android), e ele funcionou bem em ambos (um ponto positivo: quando se alterna para outro aplicativo, a música continua tocando).

Escrito por Rafael Capanema às 19h06

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Facebook agora permite ouvir música junto com seus amigos

A partir de hoje, no Facebook, você e seus amigos podem ouvir a mesma música ao mesmo tempo e bater papo sobre ela --desde que todos usem o mesmo serviço, como o Rdio (disponível no Brasil) ou o Spotify (não disponível no Brasil), e o associem à rede social.

Quando um amigo seu estiver ouvindo uma música, surgirá uma notinha musical ao lado do nome dele na barrinha de bate-papo. Clicando no botão "Listen With" (ouvir com), você começa a escutar a mesma canção ao mesmo tempo e pode iniciar uma conversa com ela e com outras pessoas que quiserem se juntar à festinha.

Já há quem diga que o serviço é uma ameaça ao Turntable, rede social de discotecagem com avatares fofos que parou de funcionar fora dos EUA e deixou órfãos como a editora-adjunta da Ilustrada, Alexandra Moraes, que escreveu um ótimo depoimento para Tec em julho do ano passado.

Como tem sido praxe com novidades de redes sociais, o recurso está sendo liberado aos poucos para os usuários. No meu perfil ele ainda não funciona. E no seu?

Escrito por Rafael Capanema às 18h42

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Gary Oldman explica como fez voz de personagem no game "Call of Duty"

Gary Oldman, o comissário Gordon dos filmes do Batman de Cristopher Nolan, também é conhecido pelos gamers como Viktor Reznov (foto acima), personagem russo da franquia de FPS (first person shooter ou jogo de tiro em primeira pessoa) "Call of Duty" --episódios "World at War" e "Black Ops".

Em entrevista no Conan O'Brien talk show, Oldman explica que as vozes têm que ser gravadas extremamente altas (para que não sejam interrompidas por explosões e tiros).

Oldman teve como companheiro de dublagem o também ator Kiefer Sutherland, famoso pelo seriado 24 horas. Oldman disse que Sutherland, depois de uma exaustiva sessão de gravação, disse: "cara, eu não gritava assim desde quando era casado".

Veja abaixo vídeo com trecho da entrevista:

 

 Abaixo, um vídeo que mostra Oldman e Sutherland em estúdo e algumas cenas do "Call of Duty: World at War":

Escrito por Alexandre Orrico às 17h20

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vídeo: periférico permite controlar Windows 8 com os olhos

Especializada em tecnologia de rastreamento do olhar, a empresa sueca Tobii desenvolveu um aparelho que permite ao usuário controlar um PC usando, basicamente, os olhos. Criado para trabalhar no Windows 8, sistema operacional da Microsoft que será lançado neste ano, o Gaze Interaction funciona em conjunto com o trackpad do notebook: ele sabe para onde a pessoa está olhando; ela, por sua vez, deve apenas clicar para confirmar.

Ao todo, sete movimentos das mãos podem ser usados em conjunto com o Gaze, da Tobii. O vídeo abaixo (em inglês), produzido pela empresa, dá uma ideia melhor de como o aparelho funciona.

Escrito por Alexandre Aragão às 18h10

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

iPhone completa cinco anos; veja vídeo

John G. Mabanglo - 9.jan.2007/Efe

Cinco anos atrás, em 9 de janeiro de 2007, Steve Jobs mostrava ao mundo o primeiro iPhone.

Você pode ver a apresentação na íntegra nos dois vídeos abaixo:

Escrito por Rafael Capanema às 15h03

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obama vira instagrameiro

Em campanha de reeleição, o presidente dos EUA, Barack Obama, aderiu ao Instagram, a famosa rede social de fotografia para iPhone.

A conta só tem duas fotos, por enquanto, e ambas foram publicadas por sua equipe. O que é um pouco decepcionante: seria mais legal se o próprio Obama registrasse com filtros retrô as coisas de que gosta: gibis do Super-Homem, DVDs de "Jornada nas Estrelas", saladinhas de rúcula...

Escrito por Rafael Capanema às 14h54

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Boneco de Steve Jobs impressiona pelo realismo

Divulgação

Este não é o primeiro boneco de Steve Jobs, mas provavelmente é o mais realista de todos.

Vale a pena ver as fotos em que ele é usado para reproduzir algumas das fotos clássicas do fundador da Apple, como a que está na capa de sua biografia oficial, escrita por Walter Isaacson.

Articulado e com 30,5 cm de altura, ele é produzido pela In Icons e vai custar US$ 99.

O site da empresa está fora do ar, provavelmente por excesso de tráfego.

É muito provável que, em breve, a Apple impeça a venda do produto, como fez com este outro boneco de Jobs em novembro de 2010.

Escrito por Rafael Capanema às 15h42

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

O Blog de Tec é uma extensão da cobertura sobre tecnologia da Folha. É produzido por Alexandre Orrico, Emerson Kimura e Rafael Capanema.

BUSCA NO BLOG


SITES RELACIONADOS

RSS

ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. � proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.